sexta-feira, setembro 16, 2016

Lembrei de Você


Um dia desses, eu me lembrei de você. Naquela época quando éramos mais novos e não tínhamos tantas responsabilidades. Época em que eu tinha uma autoestima totalmente deturpada, mas fingia ser a maioral, e você era mais um esquisitão excluído. Eu lembro, que nessa época, você vivia atrás de mim, querendo que eu lhe desse alguma mínima atenção. Você sempre me cumprimentava sorrindo, vinha conversar comigo quando eu estava só, lembrava do meu aniversário, me dava cartões e desenhos... Você me demonstrava todo dia que eu era importante para você.

Mas, como disse, eu tinha uma autoestima totalmente errada. Sinceramente, eu não me amava, automaticamente, não sabia reconhecer quando alguém realmente se importava comigo – eu ainda tenho dificuldades com isso (Mas, está melhorando). Lembro-me que rejeitava os seus abraços, o seu carinho, as suas conversas... Eu lhe rejeitava por completo – eu era bem escrota mesmo (Reconheço). Mas, às vezes, mantinha você por perto para massagear o meu ego. Para mim, era para isso que você servia. Para agradar o meu ego (Eu era muito escrota mesmo).

Meses atrás, reecontramo-nos e, mesmo depois de anos sem se ver, eu pude ver em seus olhos àquele carinho e admiração que você nutria por mim. Mas, dessa vez, eu agi diferente. Eu lhe dei o meu melhor sorriso, prestei atenção no que você falava... Dei-lhe o melhor de mim – apesar de que eu estava passando pela pior fase da minha vida. Mas, sabe por que? Porque você é importante para mim.


Você é àquele tipo de pessoa que, apesar dos anos, sempre lembramos com muito carinho – e são raras esse tipo. E é assim, de repente eu lembro de você. Então, silenciosamente, eu peço desculpas por toda a agonia que lhe fiz passar. E depois, desejo que todos os seus sonhos se realizem. Faço isso sempre que lembro de você e de todo o meu coração. E, apesar dos anos, eu sempre me lembro de você. E com todo o carinho do mundo.  





sexta-feira, setembro 09, 2016

Apenas Voe!


Olhe para mim.  Do que você tem medo? Sinceramente, eu não sinto mais medo. Eu ainda sinto, mas ele não me domina mais. Existe tanta coisa no mundo que podemos explorar! Tanta coisa maravilhosa lá fora! E não será o medo que vai nos levar até lá. Então, do que você tem medo? De perder a sua liberdade? Eu já senti isso na pele. Isso de perder a liberdade. Diariamente, eu tento recuperá-la. Aos poucos e lentamente.

Não precisa me dar a mão. Abra as suas próprias asas. Sacuda-as. Tire a poeira delas. Infelizmente, nem todos sabem que possuímos asas. E que podemos voar. Para onde quisermos. E como quisermos. Olhe para esse céu maravilhoso! Podemos sobrevoar essas nuvens! Podemos ir além desse céu! Viajar pela galáxia! Pelo universo inteiro! Mas, isso se não tivermos medo. Ele sempre vai existir, mas somos maiores que ele.  Então, abra as suas asas.


Você não precisa voar ao meu lado. O mundo é imenso. Há muitos lugares para serem explorado. Mas, se você quiser, será ótimo. Mas, se não quiser, será  ótimo também. Você é livre para voar para onde quiser. Se está disposto a isso, então vá! Abra as suas asas e apenas voe! Se não está, tudo bem. Espero que um dia você esteja. Mas, desculpe-me, eu não posso ficar esperando você se decidir, pois existe um mundo inteiro me esperando lá fora. Então, o que você está esperando? Apenas, voe.